Saiba neste texto quais são os locais do ramo de alimentação que vais devolvem créditos da Nota Fiscal Paulista; veja também o que fazer para consultar o seu saldo no programa

A Nota Fiscal Paulista faz parte dos incentivos do Governo de São Paulo para que os cidadãos sempre solicitem esse comprovante. Apesar de funcionar como uma forma de impedir que os comerciantes soneguem impostos, também acaba proporcionando vantagens aos consumidores: uma parte do custo da compra é devolvido como crédito.

É possível acompanhar em quanto estão os créditos usando o site oficial, que também permite que se faça reclamações no caso de o estabelecimento não ter contabilizado a nota fiscal em questão.


Diferenças de crédito devolvido pela Nota Fiscal Paulista

Os estabelecimentos alimentícios, como as lanchonetes e os restaurantes, são alguns dos que mais fazem nota fiscal, considerando que a circulação de clientes sé diária. Porém, eles não devolvem sempre a mesma quantia de créditos e é justo que o consumidor conheça quais fazem devolução maior para que o seu benefício também o seja. Para descobrir quais são esses lugares, pesquisou-se todos os registros da Nota Fiscal Paulista entre os anos de 2015 e de 2017.

Um dos estabelecimentos que devolvem menos é a Kopenhagen: em uma compra que seja de R$ 42,00, aproximadamente, apenas 0,34% é devolvido, o que significa somente 0,14. O Parigi-Restaurante Fasano também não devolve tanta porcentagem na nota fiscal paulista: trata-se só de 0,84%. Isso quer dizer que o cidadão recebe R$ 4,07 em uma nota fiscal que foi de R$ 484,00.

A partir do restaurante Frango Assado, a devolução fica maior: neste caso, são 1,03%; sendo assim, o consumidor tem de volta R$ 0,54 quando gasta R$ 52,00. Já na rede Baked Potato, os clientes têm 1,18% de devolução: dessa forma, eles recebem R$ 0,35 de devolução quando seu gasto é de R$ 29,25.

O Outback também tem uma porcentagem interessante de devolução de crédito: são retornados R$ 2,27 se o consumo foi de R$ 149,00, o que significa que a rede devolve 1,52%. A estabelecimento japonês Gendai retorna menos R$ 0,68 quando a conta é um pouco maior de R$ 37,00; dessa maneira, são 1,82%.

A respeito das porcentagens maiores, elas são achadas em duas redes importantes de fast food: uma delas é o Bob’s, onde as pessoas recebem de volta R$ 0,60 a cada consumo de R$ 18,00, sendo então mais de 3,20%. Entretanto, o primeiro lugar é de uma rede na qual milhões de brasileiros compram refeições todos os dias: o McDonald’s, consistindo em 5,30%.

NFP: estabelecimentos alimentícios que mais devolvem créditos


Por que a quantidade de créditos da Nota Fiscal Paulista é diferente?

As lanchonetes e os restaurantes têm variações de ICMS, sendo esse o imposto que baseia a devolução na Nota Fiscal Paulista. Além disso, também é preciso contar com o próprio valor da compra: quando se gasta mais, é claro que a devolução será mais alta.

NFP: estabelecimentos alimentícios que mais devolvem créditos


Como consultar os créditos da Nota Fiscal Paulista

O indivíduo tem de se cadastrar em https://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/ antes de começar a solicitar as notas fiscais paulistas. À esquerda, escolhe-se que tipo de contribuinte é também se pode usar o acesso digital. A página tem alguns tipos de demonstrativos por período e é só escolher o semestre para visualizar a quantia devolvida e também o estabelecimento. Além disso, há a somatória de quanto o cidadão já poderia sacar.

A quantia devolvida pode ser usada no IPVA: se o custo seria de R$ 300,00 e a Nota Fiscal Paulista concede R$ 100,00 de devolução, então o cidadão só terá de pagar R$ 200,00. A pessoa também pode requisitar a transferência para o seu banco e, com isso, utilizar a devolução em outros tipos de gastos.

NFP: estabelecimentos alimentícios que mais devolvem créditos
5 (100%) 1 vote